segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Objetos úteis que mudam a cara da sua casa



Para dar uma cara nova à casa, conferir um ar mais moderno ou criar ambientes despojados não é necessário investir propriamente em objetos apenas decorativos.
Hoje, utensílios não apenas cumprem suas funções práticas como também decoram e divertem com suas cores, formas e design arrojados. Assim, se você tem que ter uma lixeira em casa, por que não ter uma toda colorida?
 
Separamos sugestões para o quarto, a sala, a mesa e a cozinha, além de luminárias para todos os ambientes. São objetos básicos, como apoiador de colher, batedor, copos, lixeira, porta CD, roupa de cama, tigelas, panelas, cortador de cebola, ralador de queijo, galheteiro...

 
Onde encontrar:Art Mix: (11) 3064-8991 (Jardins), (11) 3661-1769 (Higienópolis) ou www.artmix.com.br
Brinox: (54) 4009-7000 ou www.brinox.com.br
Etna: 0800 702 8012
Imaginarium: www.imaginarium.com.br/
Le Creuset: (11) 3444-7900 ou www.lecreuset.com.br
Oxford: 0800 47 6500 ou www.oxford.ind.br
Tok&Stok: 0800 70 10 161 ou www.tokstok.com.br

Objetos do dia-a-dia viram peças de decoração




Já foi o tempo em que para decorar e deixar sua casa linda a melhor opção eram os materiais nobres. Reciclados e objetos pouco usuais fazem a festa de decoradores. Você pode optar por comprá-los prontos ou fazer em casa. Depende do seu bolso e da sua disposição.
 
Pregadores de roupa, caixas de fósforo, bucha de banho, pás de mercearias antigas. Todos esses objetos que, a princípio, parecem descartáveis e pouco atrativos podem virar matéria-prima para peças de decoração.
Mãos à obra. Coloque a criatividade para funcionar e aproveite as dicas que nós selecionamos para você!

Dê um "upgrade" na sua casa com plástico



A sensibilidade feminina sempre foi um diferencial na hora de decorar a casa. É quase unanimidade o domínio "delas" na hora de escolher o que fica bem aqui, o que fica melhor acolá. Todas querem artigos diferentes, que dêem um "up grade" no visual dos ambientes. Com essa certeza, três irmãs de Caxias do Sul (RS) resolveram inovar, lançando produtos superoriginais, de preço acessível e que já viraram referência em design, tanto no mercado nacional quanto internacional. Com um detalhe: tudo feito em plástico. O sucesso foi tanto que vários dos produtos foram escolhidos para integrar a decoração da famosa casa do Big Brother Brasil em várias edições.


Daniela, Manuela e Cristina Zatti, proprietárias da Coza, explicam a razão do sucesso. "Damos total atenção ao desenho, ao estilo e às cores da produção, além de valorizar a praticidade e a versatilidade de cada peça". A empresa - hoje líder no segmento de utilidades plásticas - é considerada a responsável por disseminar um conceito inovador para o uso de acessórios neste material, usado em todos os ambientes da casa. No total, são mais de 100 itens divididos em seis linhas: Mesa, Banho, Organizadores, Office, Luminárias e Decoração. "Damos a possibilidade de encher os quatro cantos da casa", afirmam.
 
Design com praticidade


Em relação a outros materiais, o plástico pode oferecer uma série de vantagens. A segurança é uma delas, já que os artigos são inquebráveis. A multifuncionalidade é outro diferencial: um copo pode virar um porta-objetos, um vaso pode virar uma jarra, um organizador pode virar um revisteiro, e assim por diante. Além disso, o material possibilita ainda levar na máquina de lavar e ao microondas, sem problemas.
Mas o maior barato destes artigos é o design, fruto de muito investimento nesta área. As irmãs chegaram a criar um "Bureau de Design", coordenado por Cristina Zatti - que também é diretora de desenvolvimento de produtos e principal designer da marca. Ali, figuram designers de referência nacional, como Valter Bahcivanji, de São Paulo, a OD Design, do Rio de Janeiro, e as designers cariocas Taciana Silva e Marcela Albuquerque. Com este time, a empresa já faturou 22 prêmios - dentre eles, internacionais como a IF Design da Alemanha e o Macef, de Milão.
 
Para quem quiser ver mais produtos, o site da empresa é www.coza.com.br

Faça um quadro para presentear no Dia das Mães


Confeccionar o próprio presente para dar no Dia das Mães pode ser uma solução para quem está em busca de algo personalizado ou está sem muito dinheiro para gastar.

É só dedicar um tempinho e liberar a criatividade. Com materiais simples e baratos é possível fazer um quadro para decorar qualquer ambiente e deixá-lo de acordo com o gosto da pessoa a ser presenteada. Além disso, pode ser uma oportunidade de ganhar um dinheiro a mais comercializando suas peças.
A dica é reciclar papel de presente ou algumas figuras e recortes, escolher uma cor de tinta, areia artesanal para dar um brilho a mais à tela, cola para fixar e envernizar e mãos à obra!
A artista plástica Cristina Burdellis dá uma sugestão de quadro e ensina, passo a passo, como fazer. Aprenda a técnica seguindo as instruções com as fotos.
 
Cristina aproveita para dar algumas dicas quanto aos materiais e a finalização do trabalho. Segundo ela, a areia artesanal, em diversas cores, é encontrada em papelarias. ¿Caso não encontre, ela pode ser substituída por areia de construção peneirada que terá o mesmo efeito. Se quiser que a areia fique colorida e só pintar depois que ela estiver colada na tela¿, explica.
Já a cola Multcolage, além de fixar a colagem, também enverniza. Por isso, Cristina recomenda passar mais uma camada desse produto após a secagem total da tela para maior fixação da areia e brilho das imagens.
 
Lista de materiais

Multcolage Acrilex: R$ 4,80
Pincel nº 20 série 054 Acrilex: R$ 4,17
Tinta acrílica Acrilex na cor laranja de cádmio: R$ 4,35
Tinta dimensional Acrilex na cor preta: R$ 2,40
Tela caixa ou painel 0.30 x 0.30: R$ 6,00
Folha de papel de presente: R$ 2,00
Preço de custo: R$ 23,72
Preço de venda: R$ 55,00

Faça o presente para o seu namorado



Que tal um presente feito por você para agradar seu amor no dia dos namorados? A sugestão da artista plástica Cristina Burdelis é montar uma caixa personalizada para ele guardar fotos, recordações ou o que preferir.
 
A peça é feita em MDF, que você encontra nas lojas de artesanato, com a aplicação da técnica mista sobre madeira. Com os materiais certos, você não terá dificuldades de montar um presente bonito e com um toque exclusivo.
 
A idéia também pode ser aproveitada para quem quer aproveitar a data e fazer o produto para vender. O lucro por unidade pode chegar a R$ 13,00. O custo dos materiais é de R$ 32,97 e o preço sugerido para venda é de R$ 45,00.
 
Materiais:
 
- 1 caixa de MDF
- Fotocópia em preto e branco de uma foto ou ilustração
- Base Acrílica ACRILEX para Artesanato
- Tintas Acrílicas Fosca para artesanato ACRILEX nas cores preto e branco
- Rolinho de Pintura
- Giz de Cera ACRILEX
- Multcolage ACRILEX
- Pincel número 20 da série 054 ACRILEX
- Tintas Dimensionais ACRILEX nas cores preto e vermelho
 
Como fazer:
 
Com o pincel, passe uma camada de Base Acrílica em toda a caixa, nas partes interna e externa. Espere aproximadamente duas horas até secar e aplique uma camada de tinta acrílica fosca na cor branca, com o rolinho de pintura.
Use o giz de cera na posição horizontal, sobre a tampa da caixa, para criar um efeito de pátina. Em seguida, passe levemente o rolinho de pintura com tinta acrílica fosca preta. Repita todo o processo nas laterais da tampa.
 
Após secagem de aproximadamente uma hora, passe uma camada de Multcolage na parte na parte inversa da fotocópia. Centralize a imagem e pressione-a delicadamente, para maior fixação. Acrescente outra camada de Multcolage, para maior impermeabilização e realce as cores.
Decore alguns detalhes, com a tinta dimensional preta e contraste com a aplicação da tinta dimensional vermelha. Crie grafismos, como bolinhas e riscos para personalizar a composição.

Conheça as linhas de decoração assinadas por famosos


Ter a casa decorada como as mansões das celebridades é algo inatingível para a grande maioria das pessoas. Mas é possível dar um toque de fama na sua decoração, com as linhas de objetos que gente como a apresentadora Ana Hickmann e o estilista Marcelo Sommer estão lançando no mercado.


Investir em produtos comerciais é tendência entre as celebridades. A própria Ana Hickmann é um bom exemplo disso: já lançou cosméticos, óculos, calçados, máquinas fotográficas, guarda-chuvas e jóias.

São lançamentos que costumam fazer sucesso. De um lado, porque os famosos conhecem bem o mundo do luxo e da moda e seu nome têm influência no mercado. De outro, porque normalmente são parcerias feitas com quem tem experiência no meio comercial.

A coleção de Ana Hickmann para a mesa, por exemplo, foi desenvolvida por Andréa Schmitt, conceituada designer paranaense de artigos para o lar. São quatro linhas diferentes de passadeiras, jogos americanos e toalhas de mesa. "Uma tem influência africana, que tem muito a ver com moda. Outra é requintada, de seda, com cores que podem ser usadas não somente, mas também, no Natal", diz Andréa.

Os preços variam entre guardanapos de R$ 14 e toalhas de R$ 650. "É uma linha dirigida para butiques de casa, mais exclusiva", conta Andréa. Os objetos de decoração de Sommer seguem a linha de preços semelhante. Um cinzeiro custa R$ 44 e uma almofada R$ 228.

Sommer fez sua coleção em parceria com a conceituadíssima loja Garimpo/Fuxique. A linha ganhou o nome de Oliveira Lar ¿ Oliveira é o segundo nome do estilista e também a imagem de uma árvore que serve como logomarca.

"A coleção surgiu usando ícones que ele (Sommer) sempre usou como influência para seu trabalho. Ele sempre buscou inspiração em xícaras, estampas. Criamos uma linha de objetos novos, mas 'com cara de vó'", conta Amauri Moraes, que participou do projeto.

Tanto Sommer como Ana pretendem continuar e até expandir as respectivas coleções com o tempo. Para quem quer ter um pedacinho das preferências dos famosos dentro de casa, pode ser uma boa dica.

Serviço
Onde comprar : Linha de decoração Ana Kickmann
O site http://www.andreaschmitt.com.br/ vende as peças para lojistas e informa telefones de representantes pelo Brasil.

Oliveira Lar - Marcelo Sommer
Garimpo/ Fuxique
Rua Oscar Freire, 1.119 - SP
F:(11) 4082-8489

Compre peças de decoração onde você nem imagina



Decorar a casa pode ser um trabalho cansativo e estafante entre as prateleiras das lojas especializadas. Para quem não agüenta mais esse tipo de programa, uma opção muito divertida está virando moda: restaurantes, pousadas e até uma peça de teatro estão colocando à venda peças de sua decoração ou do cenário.


Ou seja, dá para comprar objetos para casa de dentro de um quarto de hotel em Ilhabela, no litoral paulista, comendo confortavelmente com seu namorado em São Paulo ou ao assistir uma comédia romântica sobre relações familiares.

No restaurante Vira-Lata, no bairro de Higienópolis, tudo está à venda: de pequenos enfeites espalhados pelo ambiente até as louças onde se come e os móveis onde se senta. A idéia foi do arquiteto Fuad Murat quando inaugurou o restaurante Santa Gula, há 10 anos. "Quis juntar a loja de decoração que eu tinha com o restaurante. Percebi que podia decorar o restaurante com as peças e vendê-las mesmo assim", conta.

O Santa Gula foi vendido, mas o novo proprietário continua levando o projeto em frente. Murat viu que sua idéia funcionava tão bem, que decidiu usá-la tanto no novo restaurante, quanto no projeto de duas pousadas, uma no interior de São Paulo e outra em Ilhabela. Os hóspedes podem levar tudo que encontram por lá, menos as camas. "É impressionante como as pessoas compram", diz.

Os preços das peças variam de R$ 10 a R$ 15 mil. Para o restaurante, o benefício vai além das vendas: a decoração vendida faz com que uma nova, e diferente, seja comprada, renovando sempre o visual do estabelecimento.

Seguindo a mesma linha, o restaurante Brasil a Gosto vende toda a louça e os objetos usados no serviço de mesa e o As Veia vende suas peças de decoração, formadas em sua maioria por antiguidades.

Aplauso -Idéia ainda mais inovadora teve Odilon Wagner, diretor da peça Família Muda-se, em cartaz até o final de outubro, no Teatro Fecomercio, na capital paulista. O cenário da peça, uma comédia romântica sobre relações familiares, é uma casa toda decorada.

Na história, Odilon é Jacques, um arquiteto de 50 anos que abandona a família e, quando volta, encontra tudo mudado: sua família está irreconhecível e decidiu se mudar, colocando tudo na casa à venda. A surpresa é que, no final do espetáculo, quem está assitindo pode subir no palco e comprar tudo o que compõe o cenário - de discos de vinil a luminárias, passando por sofás e máquinas fotográficas.

"Descobri que essa história de vender tudo das casas de família virou um negócio e decidi usar como pano de fundo da peça", diz Wagner. "Então resolvemos fazer parcerias com fornecedores para decorar o cenário e vendê-lo".

As peças de cena variam de R$ 5 a R$ 2 mil e o momento de sua venda é também o de interação entre o público e os atores. "As pessoas ficam alucinadas. Comem o bolo feito na peça, tomam café e comprar objetos", diz Wagner.